Thai Nghiã

Thai Nghiã

Empreendedorismo

  • Perfil
  • Vídeo

Quem conhece a marca Goóc e o empresário de sucesso por trás dela, não imagina a sua história.

No final dos anos 70, filho de ricos comerciantes perseguidos pelo regime comunista, Thái fugiu do Vietnã, seu país de origem, em busca de liberdade. Em um barco pesqueiro, passou 4 dias à deriva até ser resgatado por um navio da Petrobrás e vir parar no Brasil.

Ele era, então, um rapaz de 20 anos, do outro lado do mundo, longe da família ou sem nenhum conhecido, sem dinheiro e incapaz de entender o idioma local. Diante da falta de alternativas, nos primeiros tempos em solo brasileiro, chegou a dormir em abrigos voltados para a população de rua. Durante o dia, vagava pelas estações de metrô de São Paulo.

Movido pelo sonho de ingressar na USP, precisava antes vencer o obstáculo da língua. Assim, compilou sozinho, em 1979, seu próprio dicionário português/ vietnamita, algo inexistente no país. Quatro anos mais tarde, conseguiu alcançar seu objetivo, sendo aprovado para o curso de Matemática – que acabou não concluindo.

Em 1986, Thái montou seu próprio negócio, a Domini, marca de bolsas que eram distribuídas através da Avon e atacadistas regionais.

Em 2004, cria o conceito Goóc (ou “raiz”, em vietnamita), marca que fabrica sandálias com solados feitos de pneu reciclado e bolsas a partir de matéria-prima reutilizada. Rapidamente, seus produtos conquistaram o mercado internacional e a empresa chegou a faturar R$50 milhões.

Em 2006, é  tido pela Endeavour como um dos três melhores empreendedores do Brasil.

Em 2011, sua principal fábrica, instalada em um galpão de 6.600 m2 no interior de São Paulo, pega fogo e ele se vê obrigado a recomeçar. Depois de muito trabalho duro, conseguiu se reerguer e reconquistar sua posição no mercado, mas continua lutando até hoje como nos primeiros dias no Brasil.